Open/Close Menu Conselho Federal de Biomedicina

 

 

Durante congresso da Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia (SBAO), o biomédico imagenologista André Barros Ferreira foi premiado em segundo lugar com o trabalho: “Aumento da produção, eficiência e consequente rentabilidade, na execução da tomografia de coerência óptica, através do método Lean”. O trabalho trata-se de um caso de sucesso na aplicação da filosofia LEAN, que possibilita aumentar a produção, qualidade e rentabilidade do setor sem gasto, apenas revendo os processos e utilizando as ferramentas de gestão e qualidade. O evento aconteceu no mês de junho na cidade de Foz do Iguaçu (PR).

De acordo com o Dr. André Barros, a aplicação do trabalho teve inicio em 2013, motivada pela crise e pela necessidade de fazer o setor crescer pelo menos 10% ao ano sem aumento dos custos. Ao final da implantação do processo, até 2015, o crescimento superou as expectativas e chegou a 211,44%.”A filosofia LEAN, criada pela Toyota®, basicamente consiste em enxugar desperdícios” e fazer mais e melhor com menos. Hoje, segundo Barros, é uma das melhores ferramentas na otimização dos processos de gestão de equipes de alta performance em setores de diagnóstico por imagem. “Para quem deseja melhorar a performance de seu setor, seja na área da imagem ou de análises clínicas, a filosofia LEAN é fundamental”, destacou.

O biomédico reforçou que participar de um congresso deste porte e ser premiado pelo trabalho aplicado, é uma honra muito grande; nos permite valorizar a função do biomédico imagenologista, e de nossa profissão, principalmente concorrendo com outros trabalhos médicos científicos”.

Resumo do trabalho:

RESUMO: Para acompanhar a atual transformação no panorama mundial, crise, tecnologias mais caras e aumento dos impostos, faz-se necessário a implantação de uma filosofia LEAN, inspirada em práticas de gestão e resultados do sistema ToyotaÒ. O estudo relata a implantação da filosofia LEAN, no setor de diagnóstico por imagem, na Tomografia de Coerência Óptica (OCT), em um hospital de olhos de médio porte, no período de 2013 a 2015.

Os objetivos eram de ampliar a capacidade, eficiência e rentabilidade do serviço de diagnóstico por imagem no exame de OCT sem reajuste de tabela e valores, sem aumento dos custos fixos, melhorando os resultados em termos de qualidade no exame. A implantação foi desenvolvida em cinco partes desde a concepção do projeto até a análise dos resultados.

Foram evidenciadas melhorias no fluxo do macroprocesso, na capacitação dos técnicos, nos protocolos de aquisição de imagem relacionados a cada patologia, na estratificação e organização de mão de obra. Os resultados mostraram a importância da utilização de ferramentas da qualidade associadas a ferramentas LEAN, onde houve diminuição do tempo despendido para realização técnica do exame em 4h59min diários; aumento da capacidade de realização do exame em 114% com ampliação de 14 horários para 30 horários diários; extinção da fila de espera, antes com uma média de 170 pacientes mensais. A qualidade do exame, fator preocupante quando aumentamos o fluxo, apresentou resultado positivo com redução do índice de retorno do exame de 1,75% para 0,25%.

Observamos que mesmo em época de crise, a implantação da filosofia LEAN resultou no crescimento do volume de exames de OCT realizados em 211,44% acumulativo, associado a um crescimento financeiro de 43,86%. A aplicação de LEAN no exame de diagnóstico por imagem, é hoje ferramenta importante na garantia da sustentabilidade de crescimento dos setores de diagnóstico por imagem oftalmológicos, em meio a crescente crise financeira.

 

Com informações: Dr. André Barros Ferreira

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2015 - Conselho Federal de Biomedicina